quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Ninguém merece uma pessoa pela metade, uma pessoa cheia de mágoas, de pensamentos tristes que insistem lembrar o doloroso passado... Por isso que eu preciso de um tempo pra mim. Que eu vou me recuperar por completo, já é certo. Eu já me recuperei de tantos tombos feios... Esse é só mais um. Mas não é porque é só mais um tombo que a queda não machuque. Cair sempre é doloroso. Que eu vou superar, é fato. Mas não sei quando... E eu não posso ser egoísta e prender quem não merece ser preso a alguém que não se entrega. Quem nada tem a ver com as minhas dores e angústias... Por isso sou sincera, sou íntegra, jogo na lata que o momento é meu. Um pouco de egoísmo, um tempo pra me recuperar depois do choque de realidade que eu tive que tomar após ver quem é quem. Há coisas que ninguém pode fazer por mim. Só eu. Só eu posso me fazer realmente feliz... Mas nada pode ser forçado, tudo acontece no seu devido tempo. Tudo ao seu tempo... E no dia que eu estiver 100% recuperada, de peito aberto, vou me entregar por completo mais uma vez. Mas ainda não. Ainda está doendo... Ainda há mágoa... Ressentimento... Muito arrependimento... Ainda há dor. E isso só há de passar com o tempo... Preciso de um tempo pra curtir esse tempo. Me amando, me respeitando, me dando o valor que eu nunca dei e sempre mereci... Pra só assim tentar de novo. Não tem como seguir... Eu recém estou me levantando. Ainda não estou de pé para pular, para rir, para até quem sabe cair de novo. Eu preciso estar em pé para arriscar tudo outra vez. Preciso de mim. Preciso tentar realizar os meus sonhos, tentar concretizar os meus objetivos. Preciso de dedicação mútua comigo mesma... Preciso sentir os pingos da chuva caindo por meu rosto... Meus pés pisando a areia da praia... Preciso me sentir viva... Intensa... Minha... Sozinha... Feliz. Aqui a sinceridade é muito forte e eu pago um preço caro por ser assim. O preço são esses tempos de recuperação que eu preciso... Esse é o preço que eu pago por achar que as pessoas são iguais a mim. Então estou indo... Vou lá sentir o vento no rosto e tentar sorrir de verdade... Mais uma vez pagar o preço pela minha inocência de acreditar no caráter das pessoas, de acreditar que o que elas dizem é verdadeiro e de ver que o que elas mostram ser é o que realmente sempre NÃO são... Lá vou eu sozinha... Buscar a felicidade (que até outro dia eu não acreditava existir) no meio da multidão. Lá vou mais uma vez dar a volta por cima, superar. Lá vou eu... VIVER.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Saudade...

Saudade: essa palavrinha da nossa língua, que dói, mas é bom. É um paradoxo como eu mesma. Machuca não ter o que se ama, mas aprendemos a dar valor ao que amamos. Sinto saudade. Saudade que machuca, que parece que mata. Mata um pedacinho de nós mesmos a cada instante longe do ser amado. E vai matando... Até que se mate a saudade que nos consome.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Bom, é complicado escrever, mas falar é muito pior... Pois é, você arrumou uma pessoa que tem muuuuitos defeitos, sabe? É complicado até de explicar, mas sou mais imperfeita que perfeita. Sou apenas... humana. E, como qualquer ser humano, tenho meus momentos de crise, estresse, tristeza... Em alguns momentos estou tão estressada que compro briga mesmo (com quem for). Não digo que estou certa fazendo isso, mas é assim que sou. Em outros momentos estarei tão triste que acreditarei, naquele momento, que ninguém me ama e que é melhor morrer. Pois é... Sou hiperbólica... Tudo o que sinto, sinto numa proporção exageradamente grande. Por isso, em alguns momentos, estarei exageradamente carinhosa. É tudo muito exagerado... Além do que sou paradoxal... Por exemplo no fato de querer casar, mas ficar em pânico com a ideia. Como posso querer e não querer??? Nem eu mesma sei, baby. Digo que "sou homem" (e sou em muitas coisas), mas em algumas poucas sou bem mulher... Seria bem mais fácil ter nascido homem, mas não foi o que aconteceu... Enfim... Bom, sou uma pessoa comum, como qualquer outra, com a diferença de aceitar os meu próprios defeitos e também "normalmente" aceitar os defeitos dos outros. Entretanto, já fui muito boba e também muito cruel. Já fui as duas coisas e confesso que estive me perguntando muito sobre nós dois. Eu fui muito sincera em tudo que eu te disse, joguei limpo desde o início, deixei clara toda a minha situação. Preciso confessar (de novo, porque eu já te disse) que não estou apaixonada ainda. Sinceramente nem sei se consigo mais me apaixonar. O que sinto por você é algo diferente, difícil de explicar, mas não é paixão. Eu digo que te amo porque realmente acredito nisso (se não, nem diria). Eu amo muito meus amigos, muito mesmo, e amo você tanto quanto eles nesse aspecto, pois você se tornou também amigo (tanto é que eu sinto confiança em te contar sobre minha vida, sobre meus sentimentos...). Não vou comparar ao amor que sinto por minha filha, pois é um amor totalmente diferente. Seria mesmo um amor de amigo. Eu lembro que ainda esse ano comentei com meus irmãos sobre o fato de eu não ser mais capaz de me apaixonar. Eu sei que eu ter medo influencia muito nisso, mas não é só o medo, não. Eu simplesmente não consigo. Eu comentei com Peu e Lipe. Eu já quebrei muito a cara, sabe? Tudo o que você sabe nem é nada comparado a tudo que já sofri. Tem muita coisa que guardo pra mim. Às vezes é difícil entender que não se sabe tudo a meu respeito porque conto tantas coisas... Mas tem muito sobre mim que ninguém sabe. Muita coisa que só eu sinto e só eu sei. Lembro que eu comentei com meus irmãos que, para eu saber que encontrei a pessoa certa, seria complicado, pois eu teria que amar como amigo essa pessoa, mas não como tão amigo que não houvesse espaço para algo além de amizade. Eu disse que seria praticamente impossível porque quando a pessoa se tornasse amigo, eu não conseguiria enxergá-la como nada além disso. Analisando agora a nossa situação, o que é que percebo? Que eu te amo como amigo, aquele amor calmo, de querer estar junto, de querer me divertir contigo, de poder estar perto sem pensar apenas em agarrar, em beijar, em transar... É lógico que eu adoro tudo isso, mas percebo que nosso relacionamento não se resume a apenas isso. Isso é bem interessante para mim, pois TODOS os meus outros relacionamentos foram baseados nessa questão fisiológica. Era sempre uma questão de pele, de química, de ter que estar junto e fazer de qualquer maneira. EU sinto um desejo enorme em você, mas não se resume a APENAS isso... É um sentimento totalmente estranho para mim e isso me deixa apavorada muitas vezes... Mas ontem eu respirei fundo e ponderei sobre tudo isso. Não consigo mais me ver sem você ao meu lado. Não posso te prometer muita coisa, não... Mas enfim... Vamos ter algumas discussões, divergências de opinião, vamos ficar chateados, tristes, às vezes até decepcionados com algumas atitudes que acharemos que o outro deveria ter tido... Não posso prometer que isso não vai acontecer... Mas posso prometer que vou ser sua e vou TENTAR fazer com que os momentos bons superem os ruins, que apesar de tudo vou te amar pra sempre, que os melhores dias serão sempre aqueles em que eu vir um sorriso no seu rosto... Não posso prometer que vou concordar com todas as suas escolhas, mas posso estar ao seu lado "even though". Não posso prometer que tudo será sempre lindo, que sempre vou estar linda e de bom-humor, mas posso garantir que você será sempre meu lindo, o homem da minha vida (mesmo que muitas eu esteja tão irritada ou desacreditada que não pareça). Não posso, de maneira alguma, dizer que serei a mulher perfeita ou ideal, mas posso prometer que, além dos momentos de estresse ou tristeza, acontecerão muitas risadas e que sempre gostarei de você pelo que você é: exatamente VOCÊ.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Vou pensar em você... A noite toda, a noite inteira... Em seu olhar, seu sorriso, seu abraço, seus beijos... Sua pele, sua voz, seu toque, sua boca... Seu cheiro, seu gosto... Seu corpo no meu... A distância atrapalha tudo... Mas tudo tem o seu tempo... Viveremos tudo isso... No devido tempo... Tempo que passa lento... Que não me deixa te encontrar... Vem pra cá... Passa a noite ao meu lado... Estou com vontade de você outra vez...

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Você não faz ideia...

Você não faz ideia... Não importa se pareço dura, inflexível... Não importa que eu diga que não te quero, que não sinto sua falta, que tudo o que fiz foi perder o meu tempo... Posso até dizer que já não mais me importo, que não mais quero te olhar, nem te ouvir... Essas palavras são minha concha... São onde me escondo, me protejo (ou tento me protejer)... Acontece que dói (dói de mais!)... Apenas não quero admitir... Se você algum dia precisar e olhar ao seu redor... Estarei aqui. Bem aqui, onde sempre estive. De fato nunca saí daqui... Sempre estive aqui por você... Você que nunca percebeu... Serei sempre aquele abraço apertado nos dias tristes... As palavras amigas nos momentos difíceis... A ajuda nos momentos necessários... Pode ter certeza de que você nunca estará sozinho. Posso estar distante (é verdade), mas sempre estive aqui por você. Não é que desisti, que não quis tentar ou lutar. Apenas decidi seguir um outro caminho... Estar longe não é fácil... Mas perto de você seria impossível. O tempo tem passado relativamente rápido... Tantos acontecimentos em tão pouco tempo... Ainda assim, sei que não estou pronta. Tudo o que passamos não foi em vão para mim... Cada detalhe do que aconteceu para sempre guadarei... Um dia você vai perceber. Um dia você vai entender. Tudo o que sempre quis foi que você esstivesse bem. A vida passa... O mundo dá voltas... E um dia você terá a certeza de que sou mais que apenas mais uma amiga...

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Já parou pra pensar na vida? Já parou pra pensar na SUA vida??? Você realmente tem vivido? Ou a vida apenas tem passado por você? Perguntas assim invadem meus pensamentos de repente vez por outra... Do nada passo a questionar-me sobre o que seria realmente VIVER. Qual foi a última vez que você disse àquela pessoa que a ama??? Qual foi a última vez que deu um abraço apertado em alguém de quem gosta? Muitas vezes a pessoa nem sabe o quanto é querida por nós... Muitas vezes a pessoa sabe, mas não retribui (ou porque não quer ou porque não pode). Sabe, eu nem ligo. Se eu gostar de você, serei essa pessoa carinhosa (e chata rsrs) que sempre sou. Serei sempre eu mesma. É outra coisa que a maioria dos seres humanos não entende. Seja VOCÊ MESMO! Por que as pessoas se aproximam de nós e depois querem nos mudar??? Não consigo entender isso... Quero alguém que "me curta" do jeito que sou. Alguém que goste de mim, que me ame por minha qualidades e também defeitos. E cá entre nós: ninguém muda por causa de outra pessoa. A pessoa pode até melhorar em alguns aspectos (se realmente quiser), mas, na maioria dos casos, é apenas uma mudança momentânea e, cedo ou tarde, a pessoa volta a ser EXATAMENTE o que sempre foi. Então pra que fingir? Apenas pra "segurar" o outro mais um pouquinho??? E vale mesmo a pena??? Não seria apenas uma perda de tempo? Enfim... Máscaras sempre caem. Acredito que devemos ser quem somos e ponto. Nosso jeito, nossa natureza, enfim... Tudo que somos. Devemos ser exatamente apenas nós mesmos.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Estava pensando em você...

Estava pensando em você... Quantas coisas as pessoas fazem pensando em serem retribuídas, não? O sentido do "gostar" perdeu-se nesse mundo, nessa marcha capitalista rumo ao progresso egocêntrico da coisificação dos seres humanos... Tudo se resume ao "EU". O que seria uma amizade verdadeira? As pessoas não sabem... Não entendem... Não têm paciência para investir num relacionamento de amizade real. As amizades se resumem a alguém que encontramos numa balada e, muitas vezes, são apenas isso: amizades de farra, não alguém com quem contaremos quando precisarmos apenas ouvir um "você é especial pra mim" ou "eu te amo". Quantas pessoas vulgarizam o verbo amar? Quem são aquelas pessoas de quem podemos ter certeza das palavras "AMO VOCÊ"?

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Ai, ai... A vida não é de todo má... A vida também pode ser boa... =) Acabei de tomar um banho de chuva voltando do banco para o trabalho... Era o que eu estava precisando... rs Caminhar na chuva... Respirar... Mentalizar e recitar baixinho uns mantras... Chega me sinto leve... *-* O ato de simplesmente sorrir tem uma força enorme, não é? ^^ Mesmo na fila do banco, eu sorrindo... Andando na chuva (que estava forte), mas sorrindo... Acho que as pessoas achavam que sou louca... rs Talvez eu seja... =) Até achei graça nos carros passando rápido pela rua cheia de água, quase me molhando ainda mais... Os motoristas sempre com pressa... Na proporção de 1:1... Um carro para uma pessoa... A corrida do capitalismo... Fui ao banheiro no meio do caminho, enxuguei-me um pouco, penteei os cabelos e senti-me pronta. Para quê? Nem sei... rs Comprei um biscoito e vim trabalhar. Tomei vitamina C e estou aqui, com a roupa molhada no corpo... Meu patrão preocupado... Mas estou bem. Estou ótima... =) É como se a chuva tivesse feito uma limpeza na minha alma... Apesar do frio que estou sentindo agora (rsrs), estou percebendo que os problemas que me afligiam nem são tão grandes assim. Tem muita coisa pior pra se preocupar... A vida pode ser tão mais simples... Nós, seres humanos, que a complicamos. =)

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Por quê?

Me diz porquê.
Por que ainda dói te ver?
Por que ainda dói saber de você?
Isso não faz sentido...
Por que me preocupar contigo?
Por que tentar fazer você sorrir?
De que adianta tudo isso?
Não vou acabar por causar mais sofrimento?
Dói meu coração...
Como se você o arrancasse...
Pra que tudo isso?
Pra que falar contigo?
Pra que saber se você está bem?
Não é claro?
O sentimento ainda existe...
Se não existisse, isso não faria sentido...
Mas faz um sentido insensato de se fazer sofrer ao procurar saber de você...
Um sentimento desesperador de saber se você está bem...
De querer que você esteja bem...
De dar um jeito em tudo para que você fique bem...
Não faz sentido...
E faz...
O sentido dos apaixonados...
Essa distância absurda entre nós...
Dá vontade de gritar!
E grito...
Mas você não me ouve...
Sua vida segue outro caminho...
Um caminho longe do meu...
O caminho que você escolheu...
Longe de mim...
E você nem sabe...
Tudo o que sinto tão imenso sinto...
Por você...
Mas nem ouso falar...
Você está melhor assim...
E nossas vidas seguem...
Separadas...
Mas sigo...
Por você...

sábado, 25 de junho de 2011

Nem sempre a solução é do jeito que se quer

Não me leve a mal... Você já faz parte de minha vida... Perdoe-me se estou me afastando de você... Apenas quero evitar mais sofrimento... Um dia vai passar. Até lá não esqueça: você ainda é muito importante para mim.

"ACREDITE

Te dou minha palavra
Basta você querer ouvir
Te dou todas promessas
Pra depois não se iludir

Compreenda que o que passou
Não vai levar o que ficou
Acredite que o que ficou
Vai ser melhor para nós dois

Pegue em minhas mãos
Não queira ser o que não é
Nem sempre a solução
É do jeito que se quer


Compreenda que o que passou
Não vai levar o que ficou
Acredite que o que ficou
Vai ser melhor para nós dois

Com essa canção
Pretendo lhe mostrar
Que a minha intenção
É te reconquistar

E com essa canção
Pretendo lhe mostrar
Que a minha intenção
É te reconquistar

E com essa canção
Eu vou te levar
E com essa canção
Eu vou te levar

(Elleven)"

video

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Vai passar.

É isso... Muitas coisas que sabemos que inevitavelmente acontecerão, mas não deixam de nos surpreender quando acontecem... Apesar de esperado, uma quebra, um rompimento, tudo isso dói de mais... Sempre as duas partes acabam se machucando de alguma maneira... Uma das partes é ferida e sofre. A outra parte sofre porque, apesar de não poder corresponder àquele sentimento, não quer fazer aquela pessoa sofrer... Por que tudo sempre tem que acabar? Por que não pode ser pra sempre? Por que o tempo não pode simplesmente parar naquele momento em que tudo estava tão maravilhoso? Que parecia irreal... Que parecia um sonho... Que dava medo por ser tão bom... Medo de simplesmente esvaecer-se... Como todo sonho, uma hora acaba. Em algum momento temos que acordar. A realidade é outra. Era tudo tão bom... Tudo fazia tão bem... E tudo acabou se misturando. Dói, mas vai passar.

"Menos é mais?

Preciso ser menos
Atrevido, empolgado
Decidido, delicado
Atencioso, dedicado.

Preciso ser mais
Grosso, rebelde
Desligado, Indiferente
Insensível, incoerente.

Quem sabe assim você me nota
E muda essa nota
Que recebi de tí,
E que por muito pouco, não me fez desistir

Menos é mais?
Então preciso ser igual os outros, que por muitas vezes
Te fizeram repetir, aquela antiga frase...que dá azar!
"Eu nunca mais vou me entregar!"

Max Klein (Compositor, Produtor, Amante do Tempo e da Lua, sonhador e um eterno apaixonado)."

http://max-de-max.blogspot.com/2010_02_01_archive.html

terça-feira, 21 de junho de 2011

Será o que tiver que ser...

Muitas vezes sou ansiosa, desesperada, agoniada. Mas adianta? Isso resolve? Não. Do que adianta me desesperar para resolver um problema? Nada. Respira fundo, Tathi. Mais uma vez. Não adianta. Relaxa. Pensa. Se acalma. Será o que tiver que ser. Afinal, minha consciência está tranquila. Era só para esclarecer. Mas se não estou conseguindo nem ao menos te encontrar... Então deixa pra lá. Tem tanta coisa pior no mundo pra gente se preocupar... Não me entenda errado: você é muito importante para mim. Apenas não vou ficar perdendo meu tempo me preocupando com isso. Não que você seja perda de tempo, mas esse desespero todo é. Maktub. Se não for pra eu te explicar, é porque não é pra ser. Se for, o tempo dará um jeito disso acontecer. É só ter calma... Murmurar meu hino favorito... Orar. Isso tudo adianta pra mim. Repetir: "OM CHANDRAYA NAMAH". Buscar a tranquilidade... A clareza de raciocínio... Muita calma... Vou deixar fluir... Não adianta ficar desesperada... Abstrair... Eis a solução...

sábado, 18 de junho de 2011

Estou sozinha. A solidão faz parte de mim... A saudade é ruim, mas é boa. Antítese sem fim. Estou aqui, a pensar sobre o ontem. Estou a lembrar cada detalhe do que aconteceu. A solidão me invade. Não estás aqui... A saudade vem e toma conta do meu ser... Fico a imaginar o que estás a fazer. Sentirás também minha falta? Te vejo em cada detalhe que encontro pelo dia que passa e está por terminar... Já é noite. A solidão há de aumentar... A tua ausência é presença constante esta noite. E minha imaginação voa... Em meus pensamentos posso ter-te aqui, ao meu lado... Corpo junto ao meu... Tocar tua fronte... Dizer que te adoro... Fitar teus olhos lindos (sim, tão lindos!)... Que me fazem delirar apenas de lembrar... Esse sorriso... Você todo... Queria estar aí contigo... Tudo poderia ser tão mais simples... Mas sou paciente... Posso esperar. Infelizmente há outra pessoa que se faz presente... Não me importo. Apenas não ligo... Quero tanto você, mas tanto, que isso se torna muito pequeno. Agora fecho meus olhos. Estou ouvindo a sua voz. Tão nítida aqui... Posso sentir o teu cheiro tão vivo... Sentir teu toque... Teu gosto... Tudo como se fosse real... Nossos corpos numa sinfonia sincronizada de uma música só nossa... Diz que me quer...
Ah! Você sabe o que faz comigo!... Não dá pra explicar... Fico te observando... O gosto da tua pele... O sabor do teu beijo... Queria que durasse pra sempre... É tão injusto isso de ter que acabar... Fico a te observar... Olho teus olhos (que me puxam!)... Passo as mãos pelos contornos do teu corpo... Não quero que termine um dia... O que é isso que você faz comigo? Por que não consigo ter raiva de você? Por que não consigo ficar chateada? Apenas não consigo... Queria fazer eterno cada instante ao teu lado... Cada breve momento em que estamos juntos... Você sabe exatamente o que fazer pra me desarmar... Com esse sorriso... Essas mãos tocando meus cabelos... Nunca esquecerei teu cheiro... Nem a maneira como me olhas... É tão injusto não poder congelar o tempo... Não poder fazer parar tudo bem no momento em que você olhou pra mim e sorriu...

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Perco-me em teu olhar... Por isso tento desviar o meu. Entrego-me ao teu sorriso... Viajo pelas curvas do teu corpo... Movimento compassado... Música nossa... Música que só nós sabemos... Vem. Fica aqui comigo hoje. Deveria afastar-me (eu sei), mas não consigo. Há algo que me puxa pra você... Não sei o que é... Apenas sinto... A noite vem... Com ela minha imaginação voa alto... Imagino você... Você. Aqui comigo... Sentir teu calor, sentir tua pele... Sentir o momento... Não quero que termine... Diz que me quer... Diz que vai ficar aqui, comigo... Diz que é pra sempre...

quinta-feira, 16 de junho de 2011

"Eu gosto tanto de você
Que até prefiro esconder
Deixo assim ficar
Subentendido

Como uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer

Eu acho tão bonito isso
De ser abstrato baby
A beleza é mesmo tão fugaz

É uma idéia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer

Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então,
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer

Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber"

(by Lulu Santos)

Estar com você... Inexplicável. Indefinível. Apenas estar perto já me faz tão bem... Não consigo explicar. Não consigo entender. Não preciso falar. Não preciso tocar. Apenas olhar... Olhar você. Comtemplar o teu todo. Observar cada detalhe teu. Cada pedacinho da sua pele... Fecho os olhos e posso sentir teu cheiro. Retomo o momento gravado em minha mente. Sinto tudo outra vez... Cada momento feito nosso... Cada instante de nós dois. Não adianta eu negar, pois sinto. Por que não expressar? O teu cheiro decorado insiste em ressurgir. A sensação de tocar tua pele, teus cabelos... Vem cá. Fica aqui comigo hoje?

video

quarta-feira, 15 de junho de 2011

É só esquecer...

Uma dor. Um aperto no peito. Pisa no chão, Tathi! Pára de andar nas nuvens! Acorda... A vida não é assim. Essa não é a sua realidade. Sejamos realistas. Não adianta sonhar. Sonhar pra quê? Uma hora a gente acorda e cai. Mesmo assim sonho... Sou uma eterna sonhadora. Não consigo não sonhar... E a vida está passando por mim. Ao menos aprendi a vivê-la também. A aproveitar os momentos que são meus. Só meus... Só eu sei o que sinto quando estou contigo. E perco o controle de mim mesma. Isso é terrível! Tudo está contra nós. Tudo... Mas não me importo... Se queremos, que mal há? Eu adoro estar contigo. Eu adoro te olhar. Mas é um tempo findo... Em algum momento tudo isso irá esvaecer-se... Só me restará as lembranças que eu tiver de ti. Será o suficiente? Tenho medo. Não nego sentir medo. Eu sinto. Estou com medo. Medo de envolver-me por de mais! Preciso estar consciente de que isso não é pra sempre. Nós dois sempre soubemos. Ninguém foi enganado. Tudo sempre foi muito claro. Eu mesma deixei claro desde o início. Agora vejo-me preocupada. Eu te adoro. Você sabe. Eu já te disse várias vezes... E podes perceber em meu olhar e em meus gestos. Eu adoro seu jeito criança, a maneira como brincamos e rimos... Eu adoro seu olhar, seu sorriso, sua voz, seu gosto, seu toque, seu cheiro. Por que nada pode durar pra sempre? O que você faz comigo? Eu não entendo. Até tento, mas não entendo... Por que não consigo ser indiferente a tudo isso? Por que não consigo ser indiferente a você? Respira fundo, Tathi. Pára. Respira. Pensa. Dá um passo para trás. Não vai valer a pena sofrer novamente. Esquece. Apenas esquece.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Wolverine and Spiderman talking about his new suit on the game "Spiderman: Web of Shadows"



Wolverine and Spiderman talking about his new suit on the game "Spiderman: Web of Shadows":

Wolverine: What're you doing back here kid?
Spider-Man: So, what're you thoughts on the new duds?
Wolverine: This some kinda dance Super Hero Fashion Show? Cuz I got some orange and brown tights that put you to shame
Spider-Man: What, not a fan of the new me?
Wolverine: First off, you smell like death. Second, you look like one of those emo kiddies they got all over the internet, jabbering on how hard their life is when they've never known true pain.
Spider-Man: Oh my God... you have a MyFace page. Don't you... dork.
Wolverine: I do not!
Spider-Man: *laugh* You totally do!
Wolverine: Shut up, kid!
Spider-Man: Will you add me as a friend? I'll poke you and you poke me back!
Wolverine: I said shut up!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Resposta à insistência de algumas pessoas.‏

DEIXANDO BEM CLARO QUE RESPEITO A DIVERSIDADE RELIGIOSA E INCLUSIVE AQUELES QUE NÃO POSSUEM RELIGIÃO OU SÃO ATEUS.

Bom, devido a alguns acontecimentos por nosso mundo, algumas pessoas têm insistindo em determinado assunto comigo. Todos sabem que sou cristã, mas respeito a diversidade religiosa e até quem também não tem religião ou é ateu. Tenho muitos amigos ateus, teístas, agnósticos e amigos de outras religiões. Respeitamo-nos independentemente disso. Acontece que têm acontecido tantas coisas... Terremotos, tsunames... E agora essa tragédia numa escola do Rio de Janeiro. É comum para quem não acredita em Deus surgir a questão e me perguntar: "-Afinal onde está o seu Deus?". Bom, é impossível para mim estar indiferente a tudo o que tem acontecido. O último evento, por exemplo, tocou-me profundamente porque poderia ter sido com minha filha. Só quem é pai ou mãe pode saber o que seria essa dor. Ainda assim creio em Deus. É difícil aceitar que só nos é dado aquilo que podemos suportar e que tudo é para que fiquemos mais fortes e aprendamos alguma coisa quando se está passando por algo assim. Mesmo não passando por isso, minha vontade era que esse rapaz não tivesse sido morto, mas que fosse torturado (e estou profundamente errada ao pensar e sentir assim, mas é o que realmente sinto). Talvez as palavras de Anne Graham (filha de Billy Graham), quando lhe perguntaram por que Deus deixou acontecer a tragédia do dia 11 de setembro, sejam as mais adequadas e sábias para explicar muito do que tem ocorrido: "Eu creio que Deus ficou profundamente triste com o que aconteceu, tanto quanto nós. Por muitos anos temos dito para Deus não interferir em nossas escolhas, sair do nosso governo e sair de nossas vidas. Sendo um cavalheiro como Deus é, eu creio que Ele calmamente nos deixou. Como poderemos esperar que Deus nos dê a sua benção e a sua proteção se nós exigimos que Ele não se envolva mais conosco?"

quarta-feira, 4 de maio de 2011

DEIXE A VIDA TE DESPENTEAR

Hoje aprendi que é preciso deixar que a vida te despenteie, por isso decidi aproveitar a vida com mais intensidade... O mundo é louco, definitivamente louco... O que é gostoso, engorda. O que é lindo, geralmente custa caro. O sol que ilumina o nossos rostos, enruga. E o que é realmente bom dessa vida, despenteia... Fazer amor, despenteia. Rir às gargalhadas, despenteia. Viajar, voar, correr, entrar no mar... despenteia. Tirar a roupa, despenteia. Beijar a pessoa amada, despenteia. Brincar, despenteia. Cantar até ficar sem ar, despenteia. Dançar até duvidar se foi boa ideia colocar aqueles saltos gigantes essa noite, deixa seu cabelo irreconhecível... Então, como sempre, cada vez que nos vejamos, eu vou estar com o cabelo bagunçado... Mas pode ter certeza de que estarei passando pelo momento mais feliz da minha vida. É a lei da vida: sempre vai estar mais despenteada a mulher que decide ir no primeiro carrinho da montanha russa àquela que decide não subir. Pode ser que me sinta tentada a ser uma mulher impecável, toda arrumada por dentro e por fora. O aviso de páginas amarelas deste mundo exige boa presença: arrume o cabelo, coloque, tire, compre, corra, emagreça, coma coisas saudáveis, caminhe direito, fique séria. E talvez eu devesse seguir as instruções, mas quando vão me dar a ordem de ser feliz? Por acaso não se dão conta de que, para ficar bonita, eu tenho que me sentir bonita? A pessoa mais bonita que posso ser! A única coisa que realmente importa é que, ao me olhar no espelho, eu veja a mulher que devo ser. Por isso, minha recomendação a todas as mulheres:

Entregue-se, coma coisas gostosas, beije, abrace, dance, apaixone-se, relaxe, viaje, pule, durma tarde, acorde cedo, corra, voe, cante, arrume-se para ficar linda, arrume-se para ficar confortável! Admire a paisagem, aproveite e, acima de tudo, deixe a vida te despentear! O pior que pode acontecer é que, rindo em frente ao espelho, você precise se pentear de novo. =)

sexta-feira, 29 de abril de 2011

RESPOSTA DO MEU GRANDE AMIGO JOSUÉ (LIU).

Tathi,


É louvável tudo que você escreveu e com certeza tem toda razão, porém, essa nova geração caminha cada vez mais para uma banalização dos valores e virtudes tão ensinados pelos nossos Pais e famílias e até por nós. Bem vinda a nova Era.


Não acredito que as pessoas irão acordar, pode ser uma visão pessimista, mas o ser humano é escravo do Capitalismo, da política "Pão e Circo", da Moda Consumista, da onda "virtual" ,que é a internet, e todo distanciamento que está ocorrendo nesses últimos anos, nunca vi tamanha massa de pessoas aderindo ao "imediatismo", prazer ao extremo e sem consequências, Promiscuidade, etc. A lista é grande de enfermidades dentro dessa sociedade atual e ninguém corrige nada.


Tudo que você disse está acontecendo e se propagando numa dimensão assustadora, em que lamentamos: coitados dos nossos filhos ao serem inseridos neste mundo caótico, cada vez pior e maléfico. Tudo isso é um movimento muito grande e forte que busca somente uma coisa: Lucro, dinheiro, Poder.


Perceba: Tvs, revistas, estilo de vida imposto, tudo isso está cada vez mais sendo digerido por essa juventude, que se alimenta desses padrões sem ao menos discernir sobre, filtrar essas informações. É o culto ao egoísmo, individualismo, vaidade sem limites. Os 7 pecados capitais viraram fichinha, para os pecados cometidos atualmente (que passam de 7 com certeza).


Felizes aqueles que mantêm seus valores e virtudes intocáveis, pois esses serão menos alienados e corrompidos por essa "Nova onda", nova era.


Se desejar a qualquer momento conversar sobre, trocar uma idéia, estou a seu dispor. : )
Adorei seu texto, enormeeeee, kkkkk, Mas excelente. E estou com você nesse ideal.
Parabéns pelo aconselhamento, Bjão do amigo ChiNês [-_-]


Att.
Josué Liu
"Não importa de onde você veio, nem onde está, importa aonde você quer chegar! "

terça-feira, 26 de abril de 2011

Só lembrando que TUDO DEPENDE DO REFERENCIAL. Essa é a minha opinião e a de muitos amigos em geral.

Gente, o que temos visto por aí??? Baladas lotadas de garotas lindas com roupas cada vez mais "minis"??? Não tenho nada contra roupas minis (na verdade curto mesmo usar), mas, do jeito que andam as coisas, acabaremos encontrando pessoas com saias pouco maiores que band-aids... DEIXANDO CLARO: há diferença entre roupas curtas e roupas vulgarmente curtas. Essas garotas, com suas danças e poses em closes ginecológicos, cada vez mais siliconadas, corpos esculpidos por cirurgias plásticas, como se fossem ao supermercado e pedissem o corte como se quer, mas... Chegam sozinhas e saem sozinhas. Empresários, advogados, engenheiros, analistas e outros mais que estudaram, estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e... sozinhos. Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes (os novíssimos "personal dancers")... SÓ DEIXANDO CLARO: nada contra quem contrata. E não é só sexo não! Se fosse, seria facilmente resolvido. Sexo se encontra nos jornais, nas esquinas, em qualquer lugar! Mas é APENAS sexo! Estamos é com carência de passear de mãos dadas, dar e receber carinho sem, necessariamente, ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico na cama (sexo de academia ¬¬*)... Fazer um jantar para quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçadinhos, sem se preocuparem com as posições cabalísticas... Sabe essas coisas simples, que perdemos nessa marcha de uma evolução cega? Pode-se fazer tudo, desde que não se interrompa a carreira, a produção... Tornamo-nos máquinas e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir"! Apenas isso. Algo tão simples que, a cada dia, fica tão distante de nós... Para quem duvida do que estou dizendo, basta dar uma olhada nesses sites de relacionamentos como "ORKUT", "TWITTER" e tantos outros. Veja o número de comunidades no Orkut como: "Quero um amor pra vida toda", "Eu sou pra casar" e até a (desesperançada?) "Nasci pra viver sozinho" unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários, em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase etéreos e inacessíveis. Se olharmos as fotos de qualquer uma dessas pessoas antes, poderíamos afirmar com convicção que não se trata da mesma pessoa. Gente, há mulheres lindas fazendo plásticas, se mutilando em nome da tal "beleza" criada pela Mídia!!! Que beleza é essa??? Quem determinou que "isto" ou "aquilo" é o belo??? Vivemos cada vez mais tempo retardando o envelhecimento (e aí eu me incluo) e percebemos, a cada dia, mulheres e homens com cara de bonecas (é, tanto as mulheres quanto os homens parecem mesmo bonecas!), sem rugas, sorriso preso e cada vez mais sozinhos... Inclusive preciso dizer que virou um padrão as meninas gostarem de meninos que parecem meninas. Homem, hoje em dia, parece que não pode ter aparência de homem, mas tem que parecer uma "Barbie". É uma inversão de valores que não consigo entender... Sei que estou parecendo radical... Talvez eu até esteja parecendo uma solteirona mal-amada... Uma pessoa antiga, velha... Antiquada. Nem tanto assim... É apenas o que tenho visto todos os dias... Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas, hoje em dia, isso é julgado como feio, demodé, brega. Tenho visto carinhas usando meninas... Ficando só por ficar... Um ficar que às vezes dura meses e não chega a lugar nenhum. Muitas vezes ele "enjoa" da garota e fica por isso mesmo. Relacionamentos vazios e sem sentido. Pessoas com medo de assumir para si mesmas o que querem realmente... Depois só escuto os lamentos... ACORDA POVO!!! Felicidade, amor, todas essas emoções fazem-nos parecer ridículos, abobalhados! E daí? Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado... "Pague mico", saia gritando e falando o que sente, demonstre amor... Você vai descobrir, mais cedo ou mais tarde, que o tempo pra ser feliz é curto e cada instante que vai embora, não volta mais... Não use máscaras. Um dia elas caem e a verdade aparece. Pra que fingir ser alguém que você não é? A pessoa com quem você está deve gostar de você pelo que você é realmente. Seja você, mas tente sempre melhorar. Não se acomode a ser sempre a mesma pessoa medíocre. Aprenda algo novo todos os dias de sua vida. A vida é um aprendizado eterno. Não leve a vida tão a sério, mas, ao mesmo tempo, assuma responsabilidades. Ria muito. Ria de si mesmo. Perceba aquela pessoa que passou hoje por você na rua. Talvez você nunca mais volte a vê-la. Ou talvez a pessoa que nada tem a ver com o que você imaginou possa ser o homem ou a mulher de sua vida... E quem sabe ali está a oportunidade de um sorriso a dois... Quem disse que ser adulto é essa coisa séria e estereotipada? Um ditado tibetano diz: "Se um problema é grande demais, não pense nele... E, se ele é pequeno demais, pra que pensar nele?" Dá pra ser um homem de negócios e comer brigadeiro, assistir desenho animado, rir de bobagens e, mesmo assim, ser um profissional de sucesso, que adora rir de si mesmo por ser estabanado... O que realmente não dá é continuarmos achando que viver é "out" ou "in" (nossa... gírias da minha época... ainda se usa isso? rsrsrs)... Não se pode viver pensando que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo, que temos que querer a nossa namorada 24 horas maquiada e que ela tem que ter o corpo das "mulheres-fruta" tão em moda na TV. Eu duvido que os homens queiram uma mulher assim para viver ao lado deles, para ser a mãe dos filhos deles... Queiram ao seu lado uma pessoa inteligente, que não prometa que será tudo perfeito (afinal até nos contos de fadas há dificuldades)... Alguém que seja sincero e transparente, que tenha coragem de dizer: "-Vamos ter bons e maus momentos e, uma hora ou outra, um dos dois (ou quem sabe os dois) vai querer pular fora, mas, se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida...". Por que ter medo de dizer isso? Por que ter medo de dizer: "-Amo você!", "-Fica comigo."? Não se importe com o que pensam os outros!!! Exprima o que pensa e o que sente! Tudo poderia ser tão mais fácil se todos apenas dissessem... No fundo quem te critica apenas queria ter coragem de fazer o mesmo que você! É melhor ser idiota ou (como muita gente já me disse) "sem noção" para as pessoas que ser infeliz para si mesmo! Vendo tantos corações partidos por aí (e são muitos, incluindo o meu), fiquei pensando que a dificuldade de amar alguém de verdade é quase proporcional à possibilidade de perdê-lo, se você o encontra. É muito difícil conseguir amar alguém. E há tanta gente que perde seu amor… E falo em perda porque amar é uma luta (luta em que se ganha… e se perde). É uma luta diária.Tem gente que perde o seu amor pra uma viagem ao exterior, pra uma carreira promissora, pra um apartamento na cidade grande, pra uma tradição ou um preconceito.Tem gente que perde o seu amor pro dinheiro, pra uma convenção social, pra um voto religioso, pra vontade dos pais. Tem gente que perde seu amor pra um fato inesperado, pra um trauma muito forte, ou pra um passado que não foi curado.Tem gente que perde seu amor pra uma doença fatal, pra uma fraqueza, pro desgaste do tempo. Tem gente que perde seu amor pra sorte, pro acaso.Tem gente que perde seu amor pra um vício, pra uma fatalidade, pra um acidente, pra um naufrágio ou uma explosão, pra um terremoto, pra uma guerra… Pra violência ou pras estatísticas. Tem gente que perde seu amor pro cinismo da sociedade, ou pro medo do diferente.Tem gente que perde seu amor pra um outro homem ou uma outra mulher, ou pra todos os outros homens e mulheres.Tem gente que perde seu amor, definitivamente, pra morte.Tudo isso é muito triste, mas é mais triste ainda quando a gente perde um amor pra si mesmo. Pro próprio ciúme, pra própria covardia, pro próprio medo, pras próprias manias estranhas, pras próprias lembranças, pra incapacidade de controlar o desejo por novidade. É duro quando a gente perde um amor por não ter dito ou feito o que precisava dizer ou fazer. Por não ter conseguido soltar as amarras do sentimento pra conseguir dar um passo de fé e se jogar num abismo. Por se achar acima do bem ou do mal, ou tão especial que não possa ser magoado. Por não confiar nos próprios encantos e viver com medo de ser deixado. É duro quando a gente perde um amor por preguiça de investir nele, por deixar pra lá, por não ter prestado atenção. É duro quando a gente perde um amor por egoísmo… Por não conseguir abrir mão da segurança de ser só ou estar mal acompanhado pra tentar uma outra coisa. É duro quando a gente perde um amor por ser infantil, agressivo, ou por não dar ao outro a liberdade de ir e vir. É duro perder um amor pra lágrimas excessivas, pra manipulações, pra mentira. É duro perder um amor pro cinismo, pro comodismo, pra incapacidade de amar a si mesma. É duro perder um amor pra superficialidade, pra pobreza de espírito… Pra falta de alegria. A pior perda é sempre aquela que depende de nós. Porque dessa, não adianta reclamar. Mas nem tudo está perdido… Se pudermos aprender. Porque é duro perder um amor, seja do jeito que for. Mas, mais duro ainda, é perder a capacidade de amar.

Espero ter colocado algo de útil na cabecinha de vocês. Beijos. AMO VOCÊS!!!!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Só por hoje não vou tomar minha dose de você

"Eu estava aqui o tempo todo
Só você não viu

Só por hoje não quero mais te ver
Só por hoje não vou tomar minha dose de você
Cansei de chorar feridas que não se fecham, não se
curam
E essa abstinência uma hora vai passar..."
(Pitty)

Eu.
Filha da Loucura.
Amante da Insanidade.
Enigma sem fim.
Inconstante.
Versátil.
Volátil.
Mal compreendida.
Sempre mal interpretada.
Sou artista.
Sou mãe.
Sou filha.
Sou neta.
Sou bisneta.
Sou tia.
Sou sobrinha.
Sou irmã.
Sou prima.
Sou amiga (muito amiga).
Inimiga? Talvez.
Sou professora.
Sou aluna.
Sou profissional.
Sou ética.
Antiética? O que é ética?
Sou esposa.
Sou amante.
Sou mulher.
Insana.
Certa e errada.
Normal? Já nem sei...
O que é normal?
Sou incomum.
Hiperbólica.
Paradoxal.
Complicada.
Difícil e fácil.
Sou louca.
Apaixonada.
Perturbada (como já ouvi dizer).
Quem há de me entender?
Nem eu mesma me entendo.
Descomplica.
Desenrola.
Pára.
Chora.
Respira.
Pensa.
Acha.
Resolve.
Esquece.
Me esquece.
Me deixa.
Sou sincera.
Falo na cara.
Muitos me amam.
Há quem não goste.
A verdade não é para todos.
Há quem não esteja preparado.
Que é a verdade?
Tudo é relativo.
Eu sou relativa.
Irritante.
Chata.
Me irrito.
Brigo.
Grito.
Repilo.
Falo de mais.
Arrependo-me.
Peço perdão.
Insisto.
Volto atrás.
Digo que não mais.
Mas volto.
Faço de novo.
Não percebo.
Não sei ao certo.
Não entendo.
Não me entendo.
Devo calar-me.
Fazer em silêncio.
Esperar.
Calma.
Não sei ser assim.
Me olham.
Me analisam.
Fazem-se de psicólogos.
Me lêem (erroneamente).
Me interpretam sem saber.
Me julgam.
Não assumo.
Insistem.
Mas não fui eu.
Estou quieta.
Não fiz.
Por que acham que tudo tem que ter a ver comigo?
Não fui eu.
Melhor a distância.
Quem sabe assim percebem que não sou culpada?
Mas por que se importar com o que pensam?
Sou louca.
Inconstante.
Complicada.
Talvez perturbada.
Mas não sou má pessoa.
Mas o que é ser mal?
Tudo é relativo.
O melhor grito é o silêncio.
Estou doente.
Devo livrar-me disso logo.
Vai passar.
Sempre passa.
Você é minha doença.
Meu vício.
Me envolve.
Me consome.
Me usa.
Pára!
Respira!
Não deixa.
Repele.
Se afasta.
Me deixa.
Recalco.
Sublimo.
Me afasto.
Esqueço.
Esqueço?
Eu tento.
Eu consigo (será?).
Persisto.
Acredito.
Desacredito.
Volto.
Machuco-me.
Te odeio.
Me odeio.
Preciso parar.
Crer.
Fazer.
Esquecer.
Não importa.
Tudo o que vai, um dia volta.
No fim, todos enfrentaremos as consequências de nossos atos.
Nossas escolhas.
Certas e erradas.
O que é certo ou errado?
Quem poderá saber?
De mim, só eu sei.
Ou nem sei.
Sou filha da Loucura.
Amante da Insanidade.
Enigma sem fim.
Inconstante.
Versátil.
Volátil.
Mal compreendida.
Sempre mal interpretada.
Sou mulher.
Insana.
Certa e errada.
Normal? Fora do Normal.
Sou incomum.
Hiperbólica.
Paradoxal.
Complicada.
Difícil e fácil.
Sou louca.
Apaixonada.
Perturbada.
Quem há de me entender?